O que não comer durante a amamentação

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Texto: O que não comer durante a amamentação.Ao lado, mulher e bebê sorrindo, um de frente para o outro.

Durante a amamentação, a densidade nutritiva é um fator importantíssimo, pois todo o alimento consumido pode afetar diretamente na saúde do bebê. A alimentação deve ser acompanhada por um especialista médico. Mas hoje vamos dar algumas dicas sobre o que não comer durante a amamentação.

Quais são as características da alimentação no período da amamentação?

Antes de mais nada, é importante ressaltar que, o essencial é consultar um médico para saber a dieta ideal a ser mantida neste período. Pois ele, melhor do que ninguém, poderá determinar os alimentos que podem ou não ser ingeridos durante a amamentação.

O equilíbrio da dieta deve ser variada, sempre com uma boa densidade de nutrientes e optar por alimentos ricos em vitaminas C e D, e não abrir mão de uma gordurinha nobre, como gemas de ovos, sem excesso.

Falando nisso, o café da manhã deve ser bem reforçado (veja uma receitinha ótima) e alimentos como ovo cozido, omelete, frutas secas, amêndoas e até mesmo uma boa proteína como o frango, são altamente recomendáveis!

Claro que, tudo isso deve ser moderado e não há necessidade de grandes quantidades.

Um bom lanchinho da tarde, bem tradicional, com torradas, queijo baixo teor de gordura (cottage, ricota, minas) e geleia são muito bem-vindos. Já o jantar, não pode ser muito exagerado, mas os legumes são essenciais e jamais devem ser descartados.

O que não posso ingerir durante o período de amamentação?

A densidade de nutrientes presente no leite materno é a mais completa para o bebê. O líquido é rico em proteínas e anticorpos, tendo assim, a capacidade de proteger a imunidade do pequeno, criando um escudo contra infecções, doenças e também estimula o cérebro.

Agora que você já sabe o que pode (e deve) ingerir no período de amamentação, confira o que você pode com muita moderação ou não pode de jeito nenhum!

Chocolate: é difícil, mas já vamos ter que começar cortando o seu barato. O chocolate é um alimento irresistível, não é mesmo? No entanto, ele possui uma substância chamada teobromina, que é semelhante a cafeína. Essa substância é detectada no leite materno duas horas e meia após a sua ingestão, podendo deixar o bebê com insônia.

Café e derivados da cafeína: como já citado o exemplo da teobromina, a cafeína é outra substância que é reconhecida rapidamente no leite materno, podendo causar insônia e incomodo ao bebê na hora de dormir.

Refrigerantes de cola, energético, chá preto e chá verde possuem essa substância e devem ser evitados ou ingeridos em pequenas e moderadas doses. Um café, por exemplo, pode ser ingerido numa quantia até 200 mg, o que corresponde a uma xícara e meia ou duas por dia. Se não resiste a um cafézinho, uma boa opção é optar pelo descafeinado.

Brócolis e couve-flor: engana-se que pensa que vegetais saudáveis não interferem em nada. No caso do leite materno, essa dupla pode causar cólicas incômodas e alteração no sabor do leite.

Grãos: podem causar flatulências e congestionamento do intestino grosso do bebê, então devem ser ingeridos com acompanhamento médico.

Frutas cítricas: os cítricos podem ser prejudiciais na função digestiva e causam azia no bebê.

Outros alimentos a serem evitados durante a amamentação: pimenta, cebola, alimentos processados, alimentos crus, peixes de carne escura e bebidas alcoólicas.

O que mais preciso saber?

A ingestão de líquidos em especial a água, deixa a mãe hidratada e manterá uma adequada produção de leite para o seu bebê. Por isso, manter sempre uma garrafinha de água ao seu lado, principalmente quando estiver amamentando é fundamental.

Por maior que seja a vontade de ingerir alguns dos alimentos que estejam presentes nessa lista de restritos, temos que lembrar que elas podem interferir completamente na saúde do pequenino.

O período de amamentação não é tão duradouro quanto pensamos e esses alimentos poderão ser consumidos novamente em breve. Tenha sempre isso em mente!

A densidade nutritiva dos alimentos que podem ser consumidos é muito importante para o bebê e certamente poderão substituir muitos dos alimentos “temporariamente restritos”. Combinado?

Fontes:

Bebê.com.br: https://bebe.abril.com.br/amamentacao/o-que-comer-e-o-que-evitar-durante-a-amamentacao/

Tua Saúde: https://www.tuasaude.com/o-que-nao-comer-na-amamentacao/

Sou Mamãe: https://soumamae.com.br/7-alimentos-evitar-durante-a-amamentacao/