Plano de saúde cobre abdominoplastia?

Compartilhe:
FacebookTwitterWhatsAppLinkedInShare
Texto: AbdominoplastiaAo lado imagem da cintura de uma pessoa com desenhos pontilhados.

Se você quer saber se o plano de saúde cobre abdominoplastia, continue a leitura deste artigo.

A obesidade é uma doença que cresce no Brasil. Se antes as mulheres eram as maiores acometidas por ela, hoje, vemos que mais da metade dos homens brasileiros encontram-se obesos.

Esta condição afeta a saúde física e psicológica por isso é uma situação delicada. Uma das alternativas para isso é a tão sonhada cirurgia de abdominoplastia.

A abdominoplastia é, segundo pesquisa realizada pelo portal G1, uma das cinco cirurgias mais desejadas pelas mulheres. Principalmente por aquelas que sofrem com a diástase. Você sabe o que é isso? Neste artigo, iremos explicar mais sobre isso e outras questões, como:

  • O plano de saúde cobre abdominoplastia?
  • O que é uma abdominoplastia?
  • Quando é preciso fazer uma?
  • Quem não pode fazê-la?

O plano de saúde cobre a abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia que normalmente não entra nas coberturas oferecidas pelas operadoras. Porém em casos específicos, onde o excesso estiver causando dano à saúde da pessoa, o plano de saúde pode cobrir, para isso, é necessário apresentar laudo médico que comprove a necessidade do procedimento.

Normalmente, o plano de saúde realiza uma perícia médica antes da cirurgia, para comprovar se a cirurgia é reparadora. Sendo comprovada, o plano autoriza o procedimento.

O que é abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia plástica realizada para retirar o excesso de gordura e de pele no abdômen. A cirurgia também diminui a flacidez da barriga, fortalece os músculos e retira estrias e cicatrizes do local.

O procedimento demora entre 2 a 4 horas, sendo feito com o uso da anestesia peridural. Basicamente, o médico corta a barriga entre os pelos pubianos e o umbigo para retirar o excesso de gordura, de tecido e de pele.

Após retirar todo o excesso, é feita a sutura com adesivos de pele ou fitas. Além disso, é recomendado ficar internado por 2 a 4 dias após o procedimento para diminuir qualquer risco de complicações.

Normalmente, nos primeiros dias a pessoa sente muita dor na região que fica escura e inchada, mas após uma semana as dores melhoram.

Quando fazer uma abdominoplastia?

É indicada para quem perdeu muito peso e ficou com excesso de pele na barriga, conhecida como “barriga de avental”.

Quando acontece com mulheres após a gravidez é chamada de diástase. Basicamente, consiste no afastamento dos músculos da região da barriga, causando um excesso de pele e gordura flácida. Além dos incômodos estéticos, pode causar dor nas costas.

A indicação da cirurgia é feita somente por um médico especialista.

Existem alguns fatores que favorecem a flacidez no abdômen como, por exemplo:

  • Gravidez;
  • Idade avançada;
  • Perda ou oscilação significativa de peso;
  • Hereditariedade;
  • Cirurgia bariátrica.

Contraindicações da abdominoplastia

Nem todas as pessoas que desejam realizar essa cirurgia realmente podem fazer. Será que você faz parte deste grupo? Vejamos quem não pode realizar uma abdominoplastia:

  • Fumantes;
  • Mulheres que pretendem engravidar;
  • Pessoas com cardiopatias.

Em todo caso, antes da cirurgia, é realizada uma série de exames que verificam se você pode ou não fazer o procedimento.